Livraria Virtual

Poetas na Diáspora - Antologia

Permitam-me, no entanto, que destaque o que mais me toca: a palavra poética em português que se respira em tantos e tão distintos países: Alemanha, Reino Unido, França, Suíça, Espanha, Angola, Brasil, Macau. Outros existem! Talvez seja o uso dessa língua a maior expressão da fragmentação do poeta, que vive e respira em outras línguas e mantém, na sua dimensão interior, o português como lugar dos sentidos.

Foi um privilégio ler estes autores, percorrer histórias e emoções, sabendo que “O poeta é um fingidor. Finge tão completamente/ Que chega a fingir que é dor/ A dor que deveras sente.”

 

Ana Paula Laborinho

Presidente do Instituto Camões

In Prefácio

 

21 poetas de vários países reunidos numa Antologia

 

Gabriela Ruivo Trindade

António Barbosa Topa

Gonçalo Lobo Pinheiro

Ana Casanova

João Lobito

Maria do Rosário Loures

Helena Ferro de Gouveia

Pedro Lopes

Heriberto Noppeney

Isabel Mateus

Euclides Cavaco

Naria Radatos

Silvino dos Santos Potencio

Cristina Dangerfield-Vogt

Luís Costa

António da Cunha Duarte Justo

José Diogo Júnior

José Valgode

Tonito Espanhol

Isaac Nin

Rita Sousa Uva

 

ISBN: 978-3-946277-06-4

Número de páginas 16

Oxalá Editora

Outubro 2016

A Mulher Transparente de Ana Cristina Silva

Clara pensava que estava a casar com um homem de sonho que a resgataria da miséria material e afectiva da sua infância. Mas o que ela pensava vir a ser um casamento feliz foi-se transformando lentamente no pior dos pesadelos, e a sua vida passou a ser marcada pela agressão física e psicológica. Ferida e desesperada, Clara chega a planear o assassínio do marido para se libertar e impedir que o filho cresça naquele ambiente de violência. Os seus planos sofrem uma inesperada reviravolta. Este um romance, escrito numa prosa arrebatadora por uma das melhores autoras portuguesas do romance psicológico, prende da primeira à última página, relatando o drama da violência doméstica.

 

 

Bateu-me e voltou a bater-me, mas foi apenas o início. Os seus braços enlaçaram-me com os movimentos ondulatórios de uma planta carnívora. Era aos braços dele que eu tentava resistir. As frases não me podiam matar, mas as suas mãos uniram-se em garra à volta do meu pescoço. O ar faltava-me, sentia-me a respirar através de bolhas de água. Ele continuava a insultar-me, repetindo; “ Puta, puta, puta!”

 

 

Número de Páginas: 116

Editor: Oxalá Editora

ISBN: 978-3-946277-05-7

 

Cristina Torráo: Tu és a única pessoa

Helena Tavares envolve-se numa relação amorosa com Leonel Moreira, membro das Brigadas Revolucionárias, no efervescente meio estudantil de 1973/74, acabando ambos presos em Caxias, nas vésperas da revolução. São libertados pouco depois num mundo em convulsão, onde parece não haver lugar para o seu amor. Envolvido numa carreira política, que o levará ao Parlamento Europeu, Leonel esquece os seus ideais revolucionários, acomodando-se a uma vida bem remunerada. Helena vê-se empurrada para um casamento desastroso. Entre um marido vigarista e negligente, um pai que finge que ela morreu, uma mãe incapaz de enfrentar adversidades e um irmão que se habituou a ignorar um membro familiar incómodo, Helena perde o controlo sobre a sua vida. O suicídio da filha atira-a para uma clínica psiquiátrica, em estado vegetativo, mas proporciona igualmente um reencontro com Leonel, vinte anos depois, tornando-se ele na única pessoa que poderá ajudá-la a regressar ao mundo. Uma narrativa empolgante onde se misturam os dramas familiares com os dos tempos pré e pós Revolução dos Cravos.

 

Cristina Torrão é licenciada em Línguas e Literaturas Modernas (Inglês/Alemão) pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto e vive desde 1992 na Alemanha. Publicou até ao momento quatro romances, A Moura e o Cruzado ( 2007, vencedor do Concurso Literário “O Meu 1º Best-Seller”, levado a cabo pela Modelo/Continente, em parceria com a revista Visão e a editora Asa), Afonso Henriques (2008), D. Dinis (2010) e Os Segredos de Jacinta (2014).

 

Número de Páginas: 116

Editor: Oxalá Editora

ISBN: 978-3-946277-04-0

Cristina Dangerfield-Vogt e Svenja Länder:

A Vida Numa Mala

A questão das Migrações, definidas como movimentos migratórios de pessoas entre vários países e regiões à procura de melhores condições de vida, ou para fugir à repressão e à guerra, é uma constante da História da Humanidade. Em A VIDA NUMA MALA, Armando Rodrigues de Sá e Outras Histórias, as aventuras de migração dos vários viajantes, vindos do Oriente e do Ocidente e que se encontram no porto de abrigo - Alemanha, são contadas pelos próprios no palco que as autoras criaram para este fim no projecto. Paralelamente, Cristina Dangerfield-Vogt e Svenja Länder descrevem e analisam as circunstâncias históricas, sociais, políticas e culturais que enformaram estas grandes vagas de emigração portuguesa, e também turca, nos anos 60, na direcção do centro da Europa, debruçando-se, por fim, sobre os movimentos migratórios actuais. Um desconhecido em Portugal, Armando Rodrigues de Sá é um símbolo da imigração na Alemanha que as autoras quiseram dar a conhecer a um público mais vasto. É deste símbolo criado pelos alemães que a jornalista e a historiadora partiram à procura dos testemunhos da família de Sá e de outros viajantes fazendo a ponte para os refugiados hoje.

 

Número de páginas: 156

Editor: Oxalá Editora

ISBN 978-3-946277-02-6

 

Eberhard Fedtke:

Caminhada - Um alemão em Portugal

 

Com um envolvente estilo narrativo, este autor alemão com uma ligação a Portugal de mais de 40 anos por via de laços familiares, retrata de forma admirável aquela que é hoje a sua segunda terra. Este livro é uma viagem às especificidades geográficas, culturais e sociais de Portugal, no qual o autor desvenda com um olhar atento e com sensibilidade literária algumas das características dos comportamentos dos habitantes do seu país adoptivo.

Eberhard Fedtke estudou Direito, Administração de Empresas e Filologia. É doutorado em Direito e Economia e Ciências Sociais e mestre em Direito Empresarial. Desenvolve actividade profissional na área de Direito e Economia, especialmente no domínio do Trabalho. A escrita foi sempre uma das suas áreas de interesse, tendo cerca de 120 publicações de carácter jornalístico ou ficções em revistas. Tem vinte livros publicados na área de Direito e Economia, cinco deles em co-autoria. Casou em 1972 com uma portuguesa, e tem quatro filhos luso-alemães e nove netos. Desde 2014 tem residência permanente em Portugal, na Encosta da Caniçada.

 

Número de Páginas: 258

Editor: Oxalá Editora

ISBN: 978-3-946277-03-3

Helena Ferro de Gouveia:

Domadora de Camaleões

Livro de Crónicas

 

Sinopse

Este livro é um caso de amor pela viagem. Se tivesse de ser definido numa palavra seria: Wanderlust, que exprime o desejo irresistível de viajar. Na vida há poucas coisas que nos despertem Lust. As viagens são uma delas. A jornalista Helena Ferro de Gouveia, nómada irrequieta e atenta, viajante de geografias desconcertantes, conduz-nos a territórios geograficamente a sul e a territórios de afecto. Neste livro encontrará o leitor uma vasta e diversificada oferta: crónicas de viagens, reflexões, um olhar sobre Portugal e a Alemanha, viagens imaginárias embrulhadas com o papel de seda reservado aos dias felizes, poesia. Um livro para tem a coragem de ser sensível e viver por extenso.

 

Número de Páginas: 144

Editor: Oxalá Editora

ISBN: 978-3-946277-01-9

De minimis:

Crónicas d‘Agripina

Diário ínitimo

 

De minimis nasceu no Porto, em 1972. É uma criança da Revolução.

Cresceu ao som de “Uma gaivota voava, voava” e cantarolou “Hey, Viking, Hey!”.

Por ironia, veio parar à Alemanha onde trabalha como jurista, na área de direito internacional. Adora ler.

Comove-se com música coral. Para suavizar a adaptação à língua alemã, experimentou outras formas de expressão.

Um dia começou a fazer ilustrações e acrescentou-lhes texto. Este é o resultado.

 

Número de Páginas: 78

Editor: Oxalá Editora

ISBN:978-3-946277-00-2